22 ago

projeto_artesanalÉ estranhamente mágico. Quando você para e observa tudo o que foi feito. De onde tudo começou e se pergunta. Como se transformou?
Sei o que fiz e o tanto que trabalhei. Às vezes me via como um burro de carga, com a minha viseira olhando só para frente e as vezes me esquecendo de olhar do lado. E prestar a atenção até mesmo no que eu mesmo fazia com as minhas coisas.
Mas a vida tem sua própria maneira de conduzir as coisas. E assim ela o fez um dia depois de pronta a fabrica para visitação, parada no centro do pátio tirei os sapatos, pisei na grama e observei. Pensei comigo agora é hora de parar, organizar tudo e viver um pouco mais tranquila. Mas ao mesmo tempo em que pensava isso senti que faltava algo mais. O lugar pedia algo mais… Ali naquele espaço que não era só a fabrica, só mostrar as garrafas… A plantação… As embalagens… Ou o alambique, o lugar pedia mais. As sobras das palhas se moviam e a terra que eu pisava. Falava comigo.

“tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo” (Walter franco)

Quando se limpa a palha tem muita sobra da fibra. Faltavam pessoas para me ajudar a transformar vontades e elas vieram. A fibra começou a se transformar em abajur, Mascaras, as palhas que antes só revestiam garrafas se transformar em bandejas, as toalhas de chitão que se trocam no bar a cada 6 meses se transformar em detalhes dos artesanatos. Sentindo a terra… Terra vira argila, pensei  “Como seria dar um pedacinho da nossa terra para cada um levar consigo através do artesanato de argila”.
Argila feita por nós na própria fabrica. E assim foram acontecendo mais coisas num momento em que achei que tudo se concluía ali.
Tive certeza da transformação que é a vida quando se da vida ao que faz.
Exatamente ali, pisando na grama, sentindo a terra encontra-se o 6° sentido. Que te alerta que a vida é uma contaste transformação.
E com isso temos o Taboin confeccionado em argila e água curtidas nas ervas que te faz aproximar com esse momento. Com este sentido que só quem se permite pode sentir…

LEAVE A REPLY